• Texto mais visitado
  • Novidades
  • Canal Youtube
  • Podcast
  • Paz e Vida
  • Sobre o Autor

sábado, 18 de outubro de 2008

FOFOCA E DISSE ME DISSE, TÔ FORA!


A palavra do Senhor em Mateus 15:11 registra: “O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso contamina o homem”. Essas palavras são do Senhor Jesus, e mostram claramente qual deve ser nossa atitude em relação à fofoca. Nossa língua tem poder tanto pra construir um castelo, quando para derrubá-lo. Certa vez várias pessoas me procuraram para contar o que estava acontecendo com alguns irmãos em Cristo, após várias vezes ouvindo os tais indignados, marcamos uma conversa entre as pessoas envolvidas. Mas na hora do vamos ver, como dizemos aqui na Bahia, todos se esquivaram, me deixaram no fogo como se as palavras e as acusações fossem minhas, passei por pessoa má, sem ter intenção disto, simplesmente queria dar um ponto final aquelas acusações. Sofri muito com este acontecimento, e quando lembro sofro ainda. Após esta experiência, que te aconselho a não passar, tomei uma atitude: Não falo mal da vida das pessoas pra ninguém, e nem quero ouvir ninguém falar. Tiago no capítulo 3 retrata os males da língua. Em meio a esta descrição de Tiago encontramos algumas que marcam, por exemplo: “A língua é um pequeno fogo que põe em cinzas um grande bosque”. Quando falamos mal da vida de alguém, parece que estamos fazendo uma coisa simples, mas estamos liberando palavras no reino espiritual, pois tanto Deus como os demônios agem segundo a nossa palavra. Quando abençoamos uma pessoa, Deus cumpre a nossa palavra na vida dela. Quando falamos mal, o diabo toma as nossas palavras e traz maldições para aquela pessoa. No verso 6 do mesmo capítulo Tiago retrata: “A língua também é um fogo; como mundo de iniqüidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno”. Fica muito claro, não há necessidade de muita explicação, mas o que precisa ser feito, é tomar uma postura de dominar sua língua, lutar contra ela. Costumo dizer que ao sermos batizados, a nossa língua deveria ser colocada para fora, para ser abençoada também, pois nos convertemos a Cristo e continuamos a falar mal uns dos outros. Encerrando, no verso 11 Tiago pergunta se uma fonte pode ser de água doce e salgada ao mesmo tempo, logicamente não. Em nome de Jesus eu te pergunto: Que tipo de fonte tem sido você? Doce ou sagada? Ser doce, abençoar o próximo com suas palavras. Ser salgado, amaldiçoar o próximo, falando mal de sua vida.

2 comentários:

  1. Com certeza, o mal do nosso corpo é a língua.Com ela podemos construir e ao mesmo tempo destruir, por isso temos que pedir sempre a Deus para pôr uma guarda à nossa boca.

    ResponderExcluir
  2. É verdade Ivone, precisamos pensar antes de falar, sofremos muito com nossas próprias palavras.

    ResponderExcluir

Ainda Existe Paz, Levando você à Presença de Deus. Leia nossos artigos e se edificar a sua vida compartilhe conosco deixando um comentário. Escreva no campo em branco, escolha seu modo de identificação (Nome/url=seu nome e seu site; anônimo=não exibir seu nome e etc.) e clique em postar.